Engenheiro de Pesca

O engenheiro de pesca trabalha com a cultura, a criação, a captura e a industrialização de organismos aquáticos. Este profissional é preparado para aplicar novos métodos e tecnologias na localização, captura, beneficiamento e conservação de peixes, crustáceos e moluscos. Pode, ainda, se dedicar à criação ou reprodução desses animais, em fazendas aquáticas. Suas atribuições incluem os aspectos administrativos e de gestão da pesca ou da aquicultura, bem como a instalação e a manutenção de equipamentos usados pela indústria pesqueira e de beneficiamento.

Administração e economia pesqueira

Planejar, implantar e gerenciar empresas pesqueiras.

Aquicultura

Projetar fazendas e viveiros e desenvolver técnicas para a criação de organismos marinhos e de água doce. Estudar a viabilidade econômica, técnica e jurídica de empreendimentos de aquicultura e dar consultoria em fazendas aquáticas.

Ecologia aquática

Estudar ecossistemas aquáticos de modo a garantir a exploração sustentável dos recursos sem danos ao meio ambiente.

Extensão pesqueira

Orientar comunidades de pescadores para aumentar a produtividade e o desenvolvimento econômico e social da região de maneira sustentável.

Investigação, planejamento e tecnologia pesqueira

Pesquisar o potencial pesqueiro de uma região e elaborar programas para seu desenvolvimento. Criar técnicas de localização e captura de animais aquáticos.

Produção

Desenvolver técnicas de criação de peixes (pisci-cultura), mariscos (maricultura), camarões (carcinicultura) e plantas aquáticas.

Tecnologia do pescado

 

Fazer o controle sanitário e inspecionar a conservação, o beneficiamento e a industrialização do pescado, agregando valores e desenvolvendo novos produtos.


...