Engenheiro Florestal

Engenheiro florestal é o profissional que analisa a condição dos ecossistemas, planejando a exploração sustentável dos recursos naturais encontrados na região e produzindo relatórios dos danos caudados, tanto pela ação natural, quanto pela ação do homem. Também é esse profissional que pesquisa, reconhece e classifica espécies vegetais, realizando estudos que visem a melhoria da qualidade de vida dessas espécies e a adaptação delas a diferentes meios. É de responsabilidade desse profissional das ciências da terra a recuperação de regiões degradadas, arborização de cidades, o planejamento e o gerenciamento de projetos de parques ambientais, reservas biológicas ou naturais.O engenheiro florestal também pode trabalhar para grandes fábricas de papel, madeireiras ou indústrias de carvão vegetal, delimitando a área a ser desmatada, fiscalizando o processo de retirada das árvores e planejando o posterior reflorestamento.

PRINCIPAIS ATIVIDADES

analisar as condições e planejar o aproveitamento dos recursos naturais, visando a preservação e a conservação dos ecossistemas. Assim, o engenheiro florestal promove a . produzir relatórios dos danos causados nos ecossistemas estudar as diferentes espécies vegetais reconhecer e analisar as condições necessárias para o melhor desenvolvimento de cada uma das espécies, como solo, clima e nutrientes específicos pesquisar maneiras de adaptação das plantas em diferentes meios delimitar áreas a serem desmatadas acompanhar a retirada da madeira e avaliar a estocagem em local adequado planejar o reflorestamento da área desmatada elaboração e gerenciamento de programas de parques ambientais, reservas biológicas ou naturais fiscalização da atividade madeireira e realização de pesquisas sobre os danos causados utilizar instrumentos específicos como, fotos de satélites ou radares para analisar a condição das florestas e matas, planejar projetos de reestruturação do meio natural, e outros.

ÁREAS DE ATUAÇÃO E ESPECIALIDADES

 

O engenheiro florestal pode trabalhar em várias áreas, entre elas estão: Empresas públicas: trabalhando em análise do possível aproveitamento sustentável de uma região, visando a preservação ambiental, produzindo relatórios de danos ambientais, planejando projetos de redução da degradação de matas e florestas e gerenciando parques e reservas ambientais e biológicas. Também pode pesquisar melhorias na adaptação de plantas à certos ambientes, como exemplo da adaptação da soja ao cerrado, que envolve vários estudos e diferentes áreas das ciências da terra, como a engenharia ambiental. Empresas privadas: como madeireiras, fábricas de papel e de carvão vegetal, delimitando a área a ser desmatada, acompanhando o processo de retirada e estocagem da madeira e planejando o posterior reflorestamento da região. Produzindo relatórios de danos causados pelas atividades citadas e realizando projetos de redução da degradação ambiental. Pesquisa: estudando as diversas espécies vegetais, classificando-as e pesquisando melhorias nas condições de vida e adaptação delas ao meio ambiente. Ensino: exercer a função de professor na área ambiental.


...